terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Exposição de Natal

O grupo de ET e o atelier de ET organizaram uma exposição na BECRE alusiva ao Natal. Não o natal dos habituais costumes mas um Natal que se quer profundamente reflexivo. Vale a pena olhar com muita atenção as mensagens que cada "janela" representa.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

"Libélulas e Libelinhas do PNAlvão".

Está patente ao público no Centro de Informação e Interpretação do PNAlvão, Mondim de Basto, a exposição subordinada ao tema "Libélulas e Libelinhas do PNAlvão". Esta exposição dá a conhecer o habitat, a morfologia, o ciclo de vida das odonatas, predadores e presas, assim como as espécies que existem no Parque Natural do Alvão. Mais se informa que paralelamente á exposição irão decorrer oficinas práticas de construção de Libélulas.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Workshop

No âmbito do Projeto de Educação Ambiental “Vamos Descobrir o Alvão”, informamos que de 01 a 19 de Dezembro irá decorrer no Centro de Informação e interpretação do PNAlvão, um Workshop de reciclagem/reutilização. Neste workshop serão realizadas peças de bijuteria e outras em material reciclável. Pretendemos com este evento levar os alunos a reflectir sobre a importância da reciclagem e reutilização, bem como compreender a necessidade da separação correta dos resíduos. Esta atividade destina-se aos alunos do pré-escolar, 1º,2º e 3º ciclo ensino básico.

APoio Psicossocial

No dia 25 de outubro das 14.25 às 16.10 a turma do 12º C, do curso de "Técnico de apoio Psicossocial", participou numa sessão de esclarecimento sobre as dependências. Esta atividade foi-nos proposta prlo professor Jaime vieira, na disciplina de "Comunidade Intervenção social". Nesta sessão tivemos a colaboração da enfermeira Daniela Silva do Centro de Saúde de Mondim de Basto. Visionámos um documentário e de seguida fomos esclarecidos sobre as diferentes dependências e as suas consequências. Achámos que esta atividade foi ajustada às nossas necessidades de formação enquanto futuros técnicos de apoio psicossocial. A turma do 12º c.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

A Prova de Português do 6º Ano em 2014

Com o objetivo de preparar melhor os nossos alunos, a ASA ofereceu-nos 1 exemplar que pode ser consultado na BECRE.

Seguros e Cidadania

Trata-se de um projeto de literacia financeira do setor segurador cujo objetivo é divulgar a importância do seguro e os seus conceitos básicos às gerações mais novas. Nesse âmbito a APS fez-nos chegar 20 exemplares que poderão ser consultados na BECRE ou na Biblioteca do CEMO.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

NATAL com árvore ambiental

Face á crescente degradação das nossas florestas consumidas pelo fogo e pelo abate para as atividades humanas, assiste-se a um aumento da erosão e à perda da biodiversidade na natureza. Durante a quadra Natalícia, as áreas de pinhal são devastadas indiscriminadamente, à procura de uma bonita árvore de Natal. Assim, e no âmbito do projeto de Educação Ambiental "Vamos Descobrir o Alvão", informamos que estamos a lançar o Concurso "Natal Com Árvore Ambiental". Pretendemos com este Concurso, promover a criação de árvores de Natal Artificiais, com recurso a materiais de desperdício, onde se concilie a mensagem da conservação da natureza e o desenvolvimento da criatividade dos participantes. Nesse sentido solicitamos e agradecemos a divulgação do concurso junto da vossa Instituição. consulta o regulamento na BECRE.

PINA 70: A POESIA NO MUNDO

No próximo dia 18 (segunda-feira), assinala-se o 70.º aniversário do nascimento do jornalista e escritor Manuel António Pina (18/11/1943). A iniciativa "PINA 70: a poesia no mundo" desafia-nos, assim, a ler, neste dia, poemas do autor: na sala de aula, na biblioteca ou em qualquer outro espaço. O importante é celebrar e ler! Aqui fica uma sugestão: Coisas que não há que há Uma coisa que me põe triste é que não exista o que não existe. (Se é que não existe, e isto é que existe!) Há tantas coisas bonitas que não há: coisas que não há, gente que não há. bichos que já houve e já não há, livros por ler, coisas por ver, feitos desfeitos, outros feitos por fazer, pessoas tão boas ainda por nascer e outras que morreram há tanto tempo! Tantas lembranças de que não me lembro, sítios que não sei, invenções que não invento, gente de vidro e de vento, países por achar, paisagens, plantas, jardins de ar, tudo o que eu nem posso imaginar porque se o imaginasse já existia embora num lugar onde só eu ia... Manuel António Pina, O pássaro da cabeça e mais versos para crianças, Assírio & Alvim

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

LIBERDADE DE EXPRESSÃO E REDES SOCIAIS

A SIC Esperança, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares, lança o projeto Liberdade de expressão e redes sociais destinado a promover, entre os mais jovens, a reflexão sobre o caráter essencial da liberdade de expressão nas sociedades democráticas e o importante contributo das redes digitais do século XXI no alargamento do acesso à informação e à comunicação interativa. Pretende, igualmente, identificar e prevenir riscos e abusos ligados ao seu uso. Poderão concorrer os alunos do 3º ciclo do ensino básico (idade igual ou superior a 13 anos) e do ensino secundário, através da apresentação de trabalhos de grupo com conteúdos originais e em formato de texto, vídeo, podcast, banda desenhada, fotografia ou desenho (ver Regulamento). É obrigatório que cada grupo tenha um professor orientador, que poderá ser o professor bibliotecário. A mesma escola pode apresentar vários trabalhos a concurso, até ao dia 22 de novembro de 2013. Os vencedores do 1º prémio terão a oportunidade de participar na elaboração de um Jornal da Noite da SIC e, ainda, de verem o seu trabalho divulgado nos meios de comunicação do grupo Impresa. As escolas/ bibliotecas dos alunos premiados (1º, 2º e 3º prémios) receberão as publicações do grupo Impresa indicadas no Regulamento. No sítio da SIC Esperança, está disponível o documentário sobre a censura em Portugal, Lápis Azul, de Rafael Antunes, para servir de suporte e ponto de partida do concurso. Qualquer esclarecimento pode ser solicitado a sicesperanca@sic.pt.

sábado, 19 de outubro de 2013

sábado, 5 de outubro de 2013

A àgua e as Espécies Ribeirinhas no PNAlvão

Campanha de sensibilização. 01 de Outubro - DIA NACIONAL DA ÁGUA. Para assinalar esta data o DCNF-Norte/Parque Natural do Alvão através do Centro de Informação e Interpretação em Mondim de Basto, lança esta campanha de sensibilização ambiental, por forma a captar a atenção dos mais jovens para a importância da água como recurso vital á sobrevivência de todos os seres vivos. A poluição da água e a sua crescente escassez são problemas com que a humanidade se debate, uma vez que contribui para a degradação do ambiente e constitui um obstáculo não só ao desenvolvimento socioeconómico como ao desenvolvimento sustentável. Perante esta situação e porque pensamos ser fundamental alertar as camadas mais jovens para este problema, lançamos a campanha de sensibilização “ A água e as espécies Ribeirinhas do PNAlvão”, que apela ao envolvimento dos mais novos na valorização deste bem essencial e ainda á conservação e preservação dos ecossistemas ripícolas, recorrendo para isso á imaginação e á criatividade dos participantes. REGULAMENTO 1. Tema – “A água e as Espécies Ribeirinhas do PNAlvão” 2. Podem participar nesta campanha de sensibilização, jardins-de-infância, escolas do 1º, 2º e 3º Ciclos ensino básico, Secundário, Associações de tempos livres, culturais, de solidariedade social, e/ou outros, bem como grupos de cidadãos que assim o entendam; 3. Os trabalhos devem ser originais e obedecer ao tema supracitado; 4. Na confecção dos trabalhos podem utilizar todos os materiais que entenderem (copos de iogurte, latas de sumo, madeira, vidro, cartão, papel, cartolina, tecidos, outros…); 5. Os trabalhos podem ser apresentados nas diferentes formas de expressão (escultura, banda desenhada, colagem, pintura, móbil, maquete, desenho, texto, …); 6. Cada trabalho deve ser acompanhado por um pequeno texto (frase) sobre o animal ou animais que seleccionaram para produzir o trabalho, mencionando a importância dessa (s) espécie (s) na manutenção do equilíbrio ecológico; 7. No verso de cada trabalho deverá constar o nome da escola, ano de escolaridade, data de realização do trabalho e professor responsável; 8. Com os trabalhos apresentados será realizada uma exposição no Centro de Informação e Interpretação do PNAlvão, Mondim de Basto; 9. Após a exposição os trabalhos serão entregues aos respectivos participantes, no entanto o DCNF-Norte/PNAlvão, poderá reproduzir, exibir qualquer imagem do trabalho admitido á campanha, sem qualquer custo, mencionando sempre o seu autor. 10. Os trabalhos devem ser entregues até dia 01 de Novembro de 2013. FICHA DE INSCRIÇÃO Campanha de Sensibilização “A Água e as Espécies Ribeirinhas do PNAlvão” Agrupamento/escola:--------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Turma:--------------------------------Ano escolar:------------------------------Nº alunos envolvidos:----------------------- Prof. Responsável:------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Tel./Telemóvel:---------------------------------------------E-mail:----------------------------------------------------------------- Nº de trabalhos:--------------------------------------------. Devolver ficha de inscrição até dia 18 de Outubro de 2013 E-mail: maria.pereira@icnf.pt Tel./Fax: 255 381 209

sábado, 14 de setembro de 2013

Regresso às aulas... em segurança

Um novo ano letivo se iniciou e como é tradição as turmas do 5º ano visitaram a Biblioteca Escolar onde irão passar uma grande parte do seu tempo. Queremos também que quando se dirigirem para a escola o façam em completa segurança. Por isso publicamos o panfleto. E lembrem-se sempre que na escola também devem ser felizes. Um bom ano para todos.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Inauguração da BMMB

Sua Excelência O Presidente da República Portuguesa, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva inaugurou no dia 31 de Julho de 2013, a Biblioteca Municipal de Mondim de Basto, espaço que tem como intuito promover o acesso de todos à consulta e leitura de livros, publicações multimédia, bases de dados, bibliotecas digitais e outros tipos de documentação contribuindo para a satisfação das necessidades de informação, lazer e educação da população. Com mais este espaço, que se vem juntar às bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mondim, ficam criadas as melhores condições para que a população em geral e a comunidade educativa em particular possam resolver dificuldades de literacia inibidoras da consolidação de um pensamento crítico e de cidadania. Ao amigo Francisco Laranjeira votos de um excelente trabalho, sobretudo colaborativo.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O Canto da Tameleja

Autor: Luís Abisague Teixeira
"O Luís Abisague Teixeira é um homem do mundo. Partiu da Aldeia de Bormela com lágrimas nos olhos, onde se refletia o esplendor do Monte da Senhora da Graça, a nossa pirâmide verde - de cujo cume podemos visionar, num misto de divino e de profano, horizontes de esperança - carregando uma mochila às costas repleta de sonhos cinzéis. No peito o rumor encantatório do nosso Tâmega sagrado. Bateu as assas e voou, com a maldição dos falcoes peregrinos que estão o colo da brisa. De dia faz por merecer o pão nosso transpirado, em qualquer latitude ou longitude da nossa geografia universal e, à noite, parte, burila e cinzela, na pedreira das palavras, o granito da maldição, para arrancar como num bruxedo, os monumentos encantatórios com que faz questão de aprimorar a humanidade.(...) O que mais admiro neste homem é o seu apego ao chão sagrado, à terra mãe, às origens, às reminiscências duma infância sacrificada, mas também encantatória, marcante e determinante para o seu futuro como escritor. Conserva religiosamente os momentos, as imagens e os cheiros originais: o Rio, o Monte, as fragas, as urzes, o rebanho, o nascer e o por do sol, o esplendor do arco-íris, a majestade da Senhora lá no alto, o sussurro dos cachões, lá em baixo, junto à ponte dos Cabrestos, onde o padroeiro, Santo Amaro, ancorou a sua barca de pedra, julgando já ter chegado ao paraíso. (...) escreve, canta, evoca e embrenha os cenários da sua poesia na aura dos deuses do Olimpo. As musas, garças do rio, as Tamelejas a quem deu o nome, são fadas e feiticeiras que transformam a maldição em luminosa bem-aventurança. É um lutador e um cavaleiro. (...) Cresce como escritor, plana como poeta, chora por entre as brumas da cidade de Londres, com saudades do nevoeiro do nosso Tâmega sagrado. O Luís Abisague é um homem do mundo. A poesia não tem fronteiras e os poetas, os tais falcões peregrinos do colo da brisa, andam por aí... batendo asas!" - Texto de Luís Jales de Oliveira

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Avaliação MABE 2013


Avaliação MABE 2013 -

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Autores mondinenses: Domingos Oliveira



Domingos Oliveira esotérico?
O que achas da obra apresentada abaixo? Queres escrever um texto a dar a tua opinião? Vá lá... como prémio pelo melhor trabalho tomamos café com o Domingos, está bem?
 
Para conhecermos melhor o autor
 
 
 

quarta-feira, 5 de junho de 2013

sexta-feira, 24 de maio de 2013

´Dr. António Borges de Castro



“Fiz pesquisas em todos os arquivos locais e nas melhores bibliotecas públicas, recolhi da tradição oral preciosos elementos etnográficos e históricos entre os mais influentes homens bons que hoje (1990) teriam 150 anos, dizendo que seus pais e avós contavam o mesmo, remontando assim a quase três séculos de história dos factos e coisas mais importantes deste concelho; daí dizer-se que sou a sua história viva”.

Nasceu no Rio de Janeiro, em 23.4.1904, falecendo em Mondim de Basto, em 17.7.1994. Aos 3 anos de idade veio com os pais para a terra natal destes e aqui se radicou para toda a vida, exceptuando os anos em que esteve a estudar, ora em Guimarães. onde fez o liceu, ora em Coimbra, onde se licenciou em Direito, entre 1925 e 1930. Durante vários anos exerceu a advocacia na sede do concelho. Depois, por razões de saúde, cessou a actividade e passou a exercer o jornalismo. Colaborou, durante cerca de 50 anos em jornais, a saber: A Voz, Século, Diário Popular, Diário Ilustrado, Comércio do Porto, além de jornais regionais. De vez em quando, ía ao Brasil, em viagem de férias e por largos períodos. Aí escrevia no jornal O Globo e organizou a Biblioteca do Liceu Literário Português, no Rio de Janeiro, a convite das entidades oficiais. A imprensa regional noticiou, com grande relevo, a morte deste ilustre Transmontano.
Escreveu os seguintes livros: Nossa Senhora da Graça (Colecção Estudos Mondinenses), 1969; Guia Turístico do Monte de N° Sra. da Graça e Fisgas de Ermelo: Roteiro de Mondim de Basto, 1970; Rumo Certo, já com 2.a ed. 1970; Saudade, já em 2.a ed. 1980; Cancioneiro Popular de Mondim de Basto, já em 2.a ed. 1984; Cantigas ao Desafio, Cancioneiro de Amor, Ed. 1983; Tradições Populares; Caminho Certo, 1973; Reflexões; Histórias que a vida ensinou.
A pergunta que se coloca é: para quando a reedição de todas as obras do autor?


sábado, 18 de maio de 2013

Ermelo - Os Jogos da Minha Infância


 A 9 de Janeiro de 1957 nasceu em Ermelo, Mondim de Basto, Manuel Marinho da Costa,  autor da obra " ERMELO - OS JOGOS DA MINHA INFÂNCIA" que, João Alarcão, o diretor d' O Jornal de Mondim, em boa hora chamou a si a iniciativa de editar.
O autor é um verdadeiro homem dos sete ofícios. Antigo seminarista, foi presidente da Junta de Freguesia de Mondim, membro fundador do Grupo coral e Recreativo e do Grupo coral da Paróquia, presidente da Associação dos Bombeiros e da Direção do Mondinense Futebol Clube, Secretário do Gabinete da Presidência de Câmara e atualmente animador no lar da santa Casa da Misericórdia. Em todos os lugares revelou uma dinâmica própria aos quais ficará para sempre associado.
Pode ler a obra na BECRE do Agrupamento de Escolas.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Adivinhário da tradição oral

 

 


Museu da Música Portuguesa | Fundo Michel Giacometti

O Museu da Música Portuguesa tem depositado e disponível para consulta uma parte importante do Fundo de Michel Giacometti composto por romances, provérbios, cantigas, orações, anedotas e outros registos de expressões orais do qual faz parte o conjunto de 233 adivinhas aqui reunidas e analisadas, que designamos como adivinhário.


Através dos links “Corpus” e “Sobre a base de dados” tem acesso à informação detalhada sobre os conteúdos apresentados.

domingo, 5 de maio de 2013

Uma Aventura no Alvão


Campanha de sensibilização


 

Em Banda desenhada

 

“Uma aventura na floresta do Alvão”


 

Todos nós, já ouvimos falar da floresta e da sua importância para a sobrevivência de todos os seres vivos.

O mundo está a perder a sua floresta, consumida não só pelo fogo como pelo abate indiscriminado para as atividades humanas.

Assistimos hoje a um aumento da erosão dos solos e á perda de biodiversidade na natureza.

São vários os factores que podem contribuir para esta perda de biodiversidade, prática intensiva da agricultura, poluição, destruição de habitats, incêndios, …

É nosso objetivo através desta campanha, sensibilizar a comunidade escolar para a importância e valorização da floresta do Alvão, estimular a criatividade dos participantes e apelar á originalidade na produção dos trabalhos.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Solta a Palavra

Foi sábado publicado online o Solta Palavra 19 - Boletim do Centro de Recursos sobre Literatura para a Infância e a Juventude (CRILIJ) dedicado à Cidadania.
Conta com a colaboração de muitos especialistas em Literatura Infantil e Juvenil, com uma entrevista ao Doutor Fernando Pinto do Amaral, Comissário de Plano Nacional de Leitura, com testemunhos da Catalunha e do Brasil sobre a temática, com artigos sobre projetos de literacia em curso e com recensões a livros recebidos.
Podes vê-lo em www.crilij.com .
 
 

terça-feira, 30 de abril de 2013

A visita do escritor Moita Flores

No âmbito da "Semana de Leitura" acolhemos, no salão dos Bombeiros Voluntários de Mondim de Basto, hoje, 30 de Abril de 2013, o escritor Francisco Moita Flores que, perante um salão completamente cheio, e durante duas curtas horas, mostrou à assembleia como é que duas horas passam tão depressa. Senhor de um verbo fácil teve a acompanhá lo um conjunto de alunos que, com as suas inúmeras perguntas, enriqueceram a atividade, provando que antecipadamente leram algumas das suas obras.
Toda a comunidade educativa está de parabéns por elevarem um pouco mais o nome do nosso agrupamento.
Parabéns aos professores de Português e à equipa do PNL verdadeiros dinamizadores da atividade.